Como registrar drone na ANAC Como registrar drone na ANAC

Como registrar drone na ANAC

6 minutos para ler
  1. Acessar o site do SISANT e clicar em “Cadastrar novo operador” (caso já tenha cadastro no sistema não é necessário
  2. Cadastrar o operador do drone na página com dados pessoais
  3. Inserir os dados do drone a ser registrado no sistema (número de cadastro da aeronave, objetivo de uso, fabricante, modelo, número de série, etc)
  4. Criar um número de cadastro (de 9 dígitos numerais) e adicionar o número de série (geralmente, ao lado do QR code)
  5. Baixar a certidão de cadastro que será emitida para leva-la com o drone sempre que for voar fora de casa

É obrigatório registrar seu drone na ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), o registro é feito pelo site SISANT (Sistema de Aeronaves Não Tripuladas), válido para drones de uso recreativo (aeromodelismo) ou não recreativo (RPA).

O cadastro deve obedecer às seguintes recomendações: com capacidade de peso para decolagem superior a 250g limitado a 25KG e que não voará além da linha de visada visual (BVLOS) ou ainda que não ultrapasse o limite de 400 pés do solo – cerca de 120 metros.

A linha de visada visual é um termo técnico usado pela ANAC para definir que o piloto deve operar o aparelho de maneira que o mesmo não saia da sua linha de visão, assim a linha de visada é referida para drones que não possuem RPA, que trata-se de um sistema que, mesmo o drone não estando em sua vista pode ser guiado por meio de um tela.

Sendo assim ao registrar-se na ANAC você compromete-se a operar seu aparelho de forma que o mesmo não saia da sua vista, caso este não possua sistema RPA.

Este requisito é fundamental para evitar possíveis colisões com outros drones, objetos no cenário e até mesmo pessoas.

A ANAC é o órgão que estabelece as condições de uso dos drones, e uma das medidas estabelecidas foi classificar o tipo de operação pela linha de visão do piloto durante o voo.

Veja a seguinte classificação abaixo:

  • BVLOS: essa operação é quando o piloto não consegue manter contato visual com o drone
  • VLOS: neste tipo de operação, o piloto consegue manter contato visual com a aeronave sem o auxílio de equipamentos que estendem a visão
  • EVLOS: nesta operação, o piloto guia o equipamento com observador em terra

Além disso, a ANAC diferencia cada tipo de drone por classe, sendo elas:

Classe 1: embora pouco utilizado por pessoas comuns, os drones desta classe tem um peso de decolagem acima de 150KG, toda a parte burocrática para legalizar o uso deste equipamento tem processo semelhante ao das aeronaves tripuladas. Além disso, será necessário inspeções anuais na ferramenta e equipamentos de piloto automático. Esta classe é usada normalmente em plantações e pelas forças armadas.

Classe 2: para entrar nesta classe o drone deverá ter um peso máximo de 25KG a 150KG de decolagem. Os fabricantes desta classe deverão emitir um certificado constando que o produto segue todas regulamentações da ANAC e a mesma inspecionará o drone para o seu devido registro e emissão dos documentos.

Classe 3: nesta classe os drones geralmente tem menos de 25 KG. Esta é a classe mais comumente utilizada para fins recreativos e civis.

Certamente, existem inúmeras outras especificações, classificações e regulamentações a respeito do uso de drones, e para você que está começando a usar este equipamento, e tem pouco entendimento do que é permitido ou não, vale a pena você se inteirar para evitar possíveis conflitos.

Contudo, estar devidamente registrado na ANAC é de suma importância e é um modo de garantir a sua segurança e a segurança das pessoas que dividem espaço com essas aeronaves.

SISANT

Desde 2017, o uso de drones dos mais variados modelos estão liberados para uso civil, sendo necessário apenas o cadastro do mesmo no site da ANAC. No entanto, algumas pessoas pensam que a ANAC e SISANT são órgãos diferentes com funções distintas.

A ANAC é o principal órgão que visa regular e fiscalizar atividades de aviação civil e infraestrutura aeronáutica e aeroportuária do brasil, mas o que é SISANT?

Bem, SISANT é um sistema criado pela ANAC para realizar o cadastro de drones.

O próprio nome da sigla SISANT já passa está ideia: Sistema de Aeronaves Não Tripuladas. Com este sistema, é feito todo o processo de registro do seu drone, e é por meio deste sistema que seu certificado será emitido. Portanto, não é mais um órgão e sim um sistema de um órgão governamental que é usado para processar dados de registro.

Sendo assim o sistema SISANT faz cadastro do drone, este sistema criado pelo governo é seguro e serve para que as suas informações possam garantir, caso seja cometido algum ato infracional, acesso aos dados e aos da aeronave.

Como não temos escolha, precisamos cadastrar o drone para estar de acordo com a lei, mas como registrar o drone?

Como registrar seu drone

O passo a passo de como registrar seu drone na ANAC é bem simples.

São alguns poucos passos para que assim você possa voar por aí sem ser incomodado. Ressalto que caso tenha mais de um drone será preciso realizar um cadastro para cada drone.

Como resultado, após o registro, o sistema irá gerar um certificado eletrônico, que você poderá baixar e deverá estar em sua posse durante os voos com o drone, qualquer dúvida entre no site da ANAC para pedir ajuda.

Portanto, os documentos que serão exigidos para registro do seu drone serão:

  • Dados pessoais (Nome, endereço, e-mail e CPF)
  • CNPJ (se for pessoa jurídica)
  • Especificações sobre o drone (modelo, numero de série, nome do fabricante e foto que identifique a aeronave)
  • Numero de identificação (este número será criado por você, e, posteriormente, será o numero de identificação do seu aparelho e deverá estar fixado em seu drone)
  • Incluir foto do drone que possa identificar o fabricante, sendo permitido foto do logo da marca, numero de série ou qualquer outra coisa que se destaque na aeronave

Agora vamos aos passos que serão seguidos na tela de cadastro no site da ANAC no sistema SISANT:

  1. Acessar o site do SISANT e clicar em “Cadastrar novo operador” (caso já tenha cadastro no sistema não é necessário
  2. Cadastrar o operador do drone na página com dados pessoais
  3. Inserir os dados do drone a ser registrado no sistema (número de cadastro da aeronave, objetivo de uso, fabricante, modelo, número de série, etc)
  4. Criar um número de cadastro (de 9 dígitos numerais) e adicionar o número de série (geralmente, ao lado do QR code)
  5. Baixar a certidão de cadastro que será emitida para leva-la com o drone sempre que for voar fora de casa

Pronto! Seu drone estará devidamente registrado na ANAC e no SISANT.

Ficou com alguma dúvida, comente aí e iremos te ajudar 🙂

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

6 thoughts on “Como registrar drone na ANAC

Deixe um comentário