Drone: O que é, estratégias de uso e tudo sobre!

Desde os primeiros anos da última década os drones começaram a fazer parte da vida de muita gente – Seja por seus usos profissionais ou por hobby é um fato que os drones são parte de uma revolução tecnológica em andamento. Seja para entregas, filmagens aéreas ou vigilância os drones hoje já são parte indispensável em várias empresas. Por isso vamos te falar sobre o que é um drone, como utilizá-lo e tudo mais a respeito deles!

No começo dos anos 2010 os drones não se faziam tão presentes, mas já começavam a ganhar força nos ares das grandes metrópoles – Sobretudo nas metrópoles norte-americanas. Pouco a pouco os usos deles foram sendo aprimorados e ganhando os céus de outras partes do mundo.

Já utilizado no monitoramento de áreas em ramos como a agronomia e na vigilância de condomínios e empresas, o drone já começou a ser utilizado também em áreas importantes como a entrega de refeições por delivery e encomendas.

Sendo assim, cada vez mais a utilização dos drones vem ganhando novos usos – Você consegue imaginar algum outro uso para essa tecnologia? Você acha que os drones podem ser o futuro do setor em que você trabalha?

Por causa de todas essas questões, o que traremos nesse post é um pouco mais sobre a história dos drones, como eles estão sendo utilizados atualmente ao redor do mundo, o que você pode ganhar ao comprar um drone e muito mais.

Vamos lá?

O que é um drone?

Podemos explicar os drones de duas formas – Uma forma técnica e, portanto, mais complicada e uma outra bem simplificada e fácil para você entender.

Por isso mesmo vamos te dizer de forma rápida o que é um drone – É uma aeronave não tripulada que pode ser controlada de forma remota ou de forma autônoma através de um plano de voo estabelecido previamente por alguém que tenha programado o software do drone para tal.

Ou seja, os drones tem a capacidade de voarem tanto por si mesmos quanto através da programação de seus softwares – Estes últimos normalmente utilizam-se de tecnologias mais refinadas e por isso precisam de sensores e GPS, fazendo assim com que sejam opções mais caras, mas que certamente podem ser muito úteis no seu dia-a-dia dependendo das suas necessidades.

O sistema básico de um drone se constitui da própria aeronave associada ao controle – Este último pode ser tanto um controlador físico exclusivamente produzido para a finalidade de controlar um drone ou ser por meio de um smartphone – Neste caso os drones se comunicam com o smartphone por sinal de Wifi e podem fornecer dados de voo ou até mesmo as imagens em tempo real feitas pela câmera do drone.

Obviamente o nosso papel é simplificar tudo para que você se torne mais um entusiasta (e porque não um profissional) dos drones.

Além disso, vale dizer que apesar dos drones serem equipamentos extremamente leves, normalmente eles são construídos de materiais bem resistentes de forma a evitarem quebras em qualquer queda que possam levar – E inclusive é por serem feitos de materiais tão leves que os drones conseguem voar de maneira tão fácil.

Quem inventou o drone?

Apesar de aparentar ser uma tecnologia recente – Afinal não estava tão popularizada 15 anos atrás por exemplo – Os primeiros drones (ou projetos similares ao que se chama de drone) já tem mais de 100 anos!

O primeiro modelo de aeronave não tripulada que se tem notícia foi um avião sem piloto controlado remotamente via rádio AM de baixas frequências (Tecnologia RC) – Este drone se chamava Ruston Proctor e era uma tecnologia britânica.

A princípio, o intuito do seu desenvolvimento era servir de uma bomba aérea para atingir Zepelins na Primeira Guerra Mundial, mesmo nunca tendo sido utilizado para este fim. Entretanto, sem dúvidas este modelo fez toda a diferença no desenvolvimento de drones posteriores – Sobretudo os militares.

Porém é impossível falar dos drones como conhecemos hoje sem citar o Albatross Drone criado por um engenheiro espacial israelense – Abraham Abe Karem foi capaz de reduzir consideravelmente o número de pessoas para se operar um drone – Nesta época drones como o Aquilla precisavam de 30 pessoas para operá-los. Abraham fez com que esse número caísse para 3 em seu protótipo.

Foi assim que Abraham conseguiu financiamento da DARPA (Agência Avançada de Defesa e Pesquisa de Projetos em tradução livre) para produzir um protótipo ainda melhor – O que ele chamou de Amber.

Desta forma talvez não seja possível apontar apenas um inventor dos drones – E sim um inventor dos drones tais como conhecemos hoje.

Para que serve um drone?

Apesar de ser uma tecnologia que já vem sendo aprimorada e consolidada com o passar do tempo ainda existem algumas dúvidas quanto aos usos dos drones por parte do público em geral. Entretanto, vamos te mostrar nos próximos tópicos sobre tudo (ou pelo menos parte) das coisas que você pode fazer depois de comprar o seu drone.

Uso de drones para lazer ou hobby

É claro que ter uma aeronave capaz de voar e fazer algumas manobras e filmagens pode ser uma excelente diversão tanto para adultos ou crianças – Existem opções de drones voltados exclusivamente para o público infantil por exemplo.

Dependendo do alcance e da autonomia do seu drone você poderá utilizá-lo para desvendar alguns lugares que não conseguiria ir a pé por exemplo. Vamos supor que você esteja em um parque e que não consiga ultrapassar um determinado lugar seja por alguma barreira natural (como florestas) ou artificial (uma cerca por exemplo) – Ainda assim caso seu drone tenha uma câmera e tecnologia FPV você conseguirá ver o que tem naquele lugar.

Além disso dá pra brincar em áreas livres e quintais com seus filhos, fazendo com que a diversão esteja garantida principalmente se eles gostarem de aviões – Já pensou na sensação que é pra uma criança pilotar o seu próprio “avião”?

Uso de drones em entregas

O uso de drones em entregas é um pouco da mostra do que esses equipamentos podem conseguir fazer num futuro próximo – Empresas como a gigante Amazon e as empresas de delivery alimentício iFood e Uber Eats vem testando já há alguns anos a viabilidade de fazer entregas de pequenas encomendas e comida por meio de aeronaves não tripuladas.

Além da possibilidade de fazer uma “revolução” em como recebemos a entrega de um pedido, essa utilização dos drones poderá melhorar e muito a experiência tanto dos usuários quanto das entregas – Um dos principais problemas no cumprimento de prazos de entrega nas grandes cidades são os engarrafamentos e o risco que transitar de moto nestas cidades podem trazer para os entregadores. Pelo ar esses problemas são minimizados – Ou melhor, deixam de existir.

Se você ainda não recebeu uma encomenda pelo ar, não se estranhe se um dia um robozinho voador chegar na sua janela com uma pizza, hein?

Uso dos drones em produções audiovisuais

É claro que você já viu (e se encantou) com várias imagens aéreas em filmes, vídeos no youtube, clipes ou outras produções audiovisuais – Você sabia que a maioria delas é feita com drones?

Há muitos casos de pessoas que se especializam em fazer filmagens de grandes áreas e até mesmo eventos por meio de drones – Afinal com uma maquininha tão leve e fácil de operar essa acaba sendo uma boa opção para este tipo de mercado.

Drones no combate à Covid-19

A Pandemia de Covid-19 infelizmente chegou com tudo ao mundo e mudou muitas coisas no nosso cotidiano e parou eventos, indústrias e pessoas tanto no Brasil quanto fora dele.

Entretanto, os drones estão sendo utilizados em alguns países – Inclusive por aqui – Como forma de transportar medicamentos e alimentos, além de fiscalizar os “furões de quarentena” ou promover a desinfecção de ruas e partes externas de edifícios públicos.

Além disso a necessidade do distanciamento social fez com que as entregas por meio do uso de drones fossem acelerados para evitar-se a contaminação tanto de clientes quanto dos entregadores.

Uso dos drones na vigilância patrimonial e em grandes eventos

Esse certamente é um dos principais usos dos drones atualmente – Por se tratarem de aparelhos pequenos, mas muitas vezes poderosos, os drones são excelentes aliados na segurança patrimonial de residências, fazendas e até mesmo indústrias.

As antigas rondas feitas por vigilantes de maneira terrestre vão sendo substituídas por rondas feitas pelo drone – Possibilitando assim um maior campo de visão e permitindo um deslocamento muito mais rápido do que se fazia antes.

Além disso já há muitos drones com boas câmeras para filmagem noturna e com sensores de temperatura, podendo ser muito fácil identificar uma pessoa que poderá estar em atitude suspeita e daí então promover a ação por parte das equipes humanas de segurança.

Por fim este uso também é bastante apropriado em grandes eventos – Entre eventos que já utilizaram de drones em sua vigilância podemos destacar o Rock in Rio, a Copa do Mundo de 2018 na Rússia e as Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro.

Uso dos Drones na agropecuária

Um setor que sempre está em busca de boas soluções e inovações para melhorar o controle e a produtividade certamente é o setor da agropecuária – E os drones podem ajudar bastante nisso.

Isso pode se dar em trabalhos como o estudo de áreas cultiváveis por meio de técnicas de geoprocessamento e topografia ou então na pulverização de algumas áreas.

Além disso pode-se monitorar de forma muito mais eficiente sobre o comportamento do gado, se há algum que se perdeu no pasto ou se ele está ferido.

Por fim, a pulverização por drones consegue agir de forma precisa – Com um plano de voo definido previamente ele poderá definir onde precisa-se de maior ou menor pulverização de água e defensivos. Isso faz com que a aplicação destes defensivos se dê de forma muito mais eficiente, facilitando e muito o trabalho de quem faz o plantio.

Drones para uso militar

Os primeiros drones de que se tem notícia foram concebidos em sua maioria para uso militar – É claro que esse tipo de utilização não seria excluída com o tempo.

Estes drones podem ser utilizados para bombardear inimigos ou rastrear e monitorar áreas estratégicas – Sua principal vantagem neste uso é o fato de custar bem menos que um avião convencional e não envolver riscos de perda humana como numa aeronave tripulada.

Além disso há casos de uso pelo exército brasileiro na vigilância e controle de fronteiras, apoio a operações de apreensão e investigação contra o tráfico de drogas, armas e etc. Pelo fato de poderem dar aos operadores uma visão aproximada do que se passa a alguns metros (ou quilômetros), os homens do exército podem escolher melhor quais estratégias deverão tomar antes de agir.

Como pilotar um drone?

Apesar de você provavelmente gostar muito da ideia de ter um drone e por esse motivo pensar em comprar um, sabemos que “ninguém aprende sabendo”.

O primeiro passo para qualquer pessoa que queira pilotar um drone é conhecer muito bem a máquina e o controle que a opera.

Normalmente os drones apresentam dois botões (ou manches) principais – Um deles (normalmente o da esquerda) permitirá que você controle a guinada e a aceleração – O outro, localizado na direita permitirá que você controle a rotação.

Tente começar por manobras simples – Simplesmente parar no ar já será um bom começo para você que nunca teve um grande contato com drone. Posteriormente tente fazer curvas e passear um pouco com seu drone – Com o tempo você pegará o jeito e poderá se arriscar a fazer algumas manobras que seu drone é capaz de fazer.

Por que homologar o seu drone?

Uma das dúvidas mais pertinentes de todo mundo que começa a usar drones é com relação à homologação do Drone junto a órgãos de telecomunicação e aviação – Anatel e ANAC especialmente nesses casos.

No caso da Anatel ela é necessária devido para que se evite interferências em radiofrequências pela comunicação do controle remoto e seu drone – Isso poderia influir por exemplo na forma com que rádios conseguem emitir o seu sinal e até mesmo satélites do governo brasileiro.

Por isso registrar o seu equipamento na Anatel e passar pela inspeção desse órgão é uma tarefa necessária para que se tenha certeza de que seu equipamento não causará nenhum problema em outras comunicações tão ou mais importantes que seu próprio drone.

Além disso é necessário lembrar-se que como uma aeronave – Ainda que pequena – A ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil) é responsável por certificar que o seu drone não causará problema a outras aeronaves e outros objetos voadores. Por isso, para operar um drone é necessário que você tenha autorização da ANAC ou um Certificado de Autorização de Voo Experimental (CAVE).

Existem diversas marcas de drone no mercado – Desde marcas brasileiras até grandes empresas chinesas especializadas nesse tipo de equipamento. Mas será que todas as marcas são de qualidade? Como em qualquer outro tipo de produto sempre há produtos que se destacam mais que os outros – Por isso nos próximos tópicos faremos uma lista com as melhores marcas de drones!

DJI

A DJI é a líder mundial na produção de drones com câmeras em todo o mundo – A marca chinesa certamente é uma referência e muito bem vista por todo mundo que entende pelo menos um pouco de drones.

Um dos seus grandes acertos é produzir drones em várias faixas de preço e para vários públicos – Apesar disso seu grande diferencial é a qualidade dos seus produtos para filmagem e fotos aéreas sendo certamente uma boa opção a ser levada em conta para quem quer comprar drones com essa finalidade.

Um exemplo de um equipamento de sucesso (e qualidade) é o DJI Tello produzido em parceria com a Ryze Robotics – Uma Startup chinesa de tecnologia que tem como principal visão produzir equipamentos fáceis de operar e configurar seja por adultos ou até mesmo crianças.

No caso do Tello por exemplo, por meio de um sistema no aplicativo do controle é possível que pessoas aprendam coisas básicas de programação para aproveitar ainda mais do drone que estão brincando.

Parrot

A Parrot é uma marca francesa com produção nos Estados Unidos e é responsável por fazer alguns dos melhores drones do mercado.

Seu foco diferentemente da DJI está em fazer equipamentos mais robustos e com objetivos estratégicos ou de utilidade público – Exemplos disso são a gama de produtos com câmeras infravermelho ou com detecção de calor.

Por esses motivos os drones da Parrot são muito utilizados pelo corpo de bombeiros americano na procura por sobreviventes em catástrofes, monitoramento de incêndios, além da vigilância aérea por meio das forças de segurança como o exército e polícias.

Entretanto há drones da Parrot voltados também para o público em geral e que podem fazer toda a diferença como o Parrot Bebop, um excelente produto principalmente pela sua resistência a impactos.

Powervision

A Powervision seguramente se destaca por vários motivos – Mas certamente o design deles os diferencia bastante com relação às outras marcas.

Se você sempre teve a ideia fixa de que os drones são objetos para serem utilizados apenas no ar você se engana – A Powervision produz drones que funcionam bem debaixo d’água sendo excelentes ferramentas para a filmagem subaquática.

Quem trabalha com o audiovisual sabe que nem sempre é fácil fazer boas imagens em rios, lagos e mares e isso algumas vezes ocorre pelo fato de o operador de câmera não estar preparado psicologicamente para enfrentar peixes e outros animais ou até mesmo o medo de se afogar.

Por isso, os drones da Powervision são excelentes escolhas para quem quer fazer filmagens subaquáticas em baixas profundidades e trazem ainda a tecnologia FPV que permite acompanhar as imagens que estão sendo feitas em tempo real.

Esperamos ter ajudado você a sanar todas as suas dúvidas do que são os drones e onde você pode utilizá-los na sua diversão e na sua profissão. Ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos nossos comentários, sempre tentaremos trazer o que há de melhor no conteúdo sobre Drones no Brasil e no mundo. Até o próximo voo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *