Drones para topografia Drones para topografia

Drones para topografia: como está acontecendo

8 minutos para ler

A topografia é uma área da ciência que estuda as características artificiais ou naturais pertencentes a uma superfície de uma localidade, assim os profissionais que atuam nesta área são engenheiros, técnicos ou topógrafos.

O objetivo da topografia é a obtenção da planta do local, ou melhor dizendo, da planta topográfica, que através de métodos e processos de ângulos diferentes e com um instrumental adequado, é possível fazer elaboração de dados do local.

Nossas ferramentas mais comuns usadas nesta área é estação total, que se trata de um instrumento para medir ângulos e distância.

Sua capacidade permite armazenar dados e realizar cálculos em campo. Com este instrumento também é possível determinar ângulos e distância do instrumento até o ponto a ser examinado.

Assim, com o auxílio da trigonometria, um ramo da matemática, os ângulos e a distância podem ser usados para calcular as coordenadas atuais (X, Y e Z) dos pontos examinados ou da posição do instrumento com relação aos pontos conhecidos.

Por outro lado, há também outro instrumento comumente usados pelo ramo, denominado de Sistema GNSS RTK, conhecido também como GPS RTK, que é uma junção de instrumentos eletrônicos capazes de coletar dados geoespaciais enviados por satélites com o intuito de obter coordenadas concisas, tanto em modo estático, quanto em modo RTK (Real Time Kinematic). Sendo assim, são compostos por 02 receptores GNSS, rádio de comunicação, coletor de dados, cabos de comunicação e acessórios de fixação.

Ainda há outro recurso usado pela topografia que é a fotogrametria que consiste em adquirir informações aplicando a tecnologia para aproveitar informações por meio do registro, medição e interpretação por imagens.

Com o intuito de aprimorar, reduzir custo, ter mais praticidade e mais segurança o uso de drones para topografia tem sido comum nos últimos anos. Antes dos drones, para realizar uma fotogrametria era preciso um avião, uma equipe, investimento alto e muito cuidado, pois um avião poderia facilmente se chocar contra algum objeto do local.

Assim, o uso de drones vem mudando este cenário!

Uso de drones para topografia

A princípio, a fotogrametria surgiu no século XIX, para ser mais preciso no ano de 1849 na França. Em seus primórdios era feita em terra, posteriormente passou a ser feita pelo ar com o uso de balões, e só então em 1913, com o surgimento do avião, é que tal recurso começou a caminhar rumo a modernidade.

A fotogrametria, hoje com o uso de drones, entra para mais um avanço tecnológico capaz de melhorar a logística, facilitar os processos e reduzir custos.

Antes, para abrir uma empresa de mapeamento aéreo seriam precisos aviões, piloto fixo, aluguel do hangar, manutenção das aeronaves, gastos com combustíveis e outros sistemas que o avião deveria ter.

Com a chegada dos drones, a fotogrametria se tornou um recurso mais viável e vantajoso para topografia, que antes era vista como um recurso caro e restrito somente aos órgãos públicos e grandes empresas de engenheria.

No entanto, há quem diga que essa nova função aplicada aos drones não é uma boa designação, devido à experiencia negativa que alguns tiveram ao adotar tal recurso com o uso de drones. Neste caso, é preciso avaliar se a empresa que contratou tinha conhecimentos técnicos para realizar o mapeamento aéreo, pois as informações obtidas pelo ar não devem ser divergentes das informações obtidas em solo.

Drone topografia software é um sistema e, como todo sistema, deve atuar em conjunto com outras ferramentas, por exemplo, se quer obter uma melhor acurácia é preciso que se tenha pontos de apoio em solo. Sendo assim, não pense que por se tratar de um drone é simples de ser feito. Ele irá também exigir da pessoa conhecimentos técnicos.

Como drones ajudam na topografia

Já vimos o uso de drone para topografia e seu impacto neste ramo, certamente os drones vêm transformando o cenário desta ciência antiga e mudando o modo convencional de obter dados dos terrenos.

O drone para topografia ajuda o setor de várias maneiras e uma delas é quando este recurso de fotogrametria é feito com drone. Assim, você depende de menos pessoas na operação, sendo preciso apenas um homem em campo.

O mapeamento é feito por pontos que delineiam o terreno. Na topografia é necessário ocupar cada ponto para coleta-lo, enquanto que com o recurso da fotogrametria isso é feito a distância, sendo possível coletar muito mais pontos do que coletaríamos em terra, dando uma visão muito mais nítida do terreno.

Além disso, os drones para topografia fazem um trabalho mais rápido se comparado aos dois instrumentos citados no início. O que eles fariam talvez em dias o drone pode fazer em minutos.

Os drones na topografia já estão se tornando ferramentas indispensáveis com muitos benefícios, mas é preciso saber os tipos de drones para topografia ideais para o ramo.

Certamente, um dia chuvoso e com ventos fortes pode incapacitar a operação. No entanto, um drone resistente às intempéries do tempo pode te colocar em uma grande vantagem frente a outras empresas.

Tipos de drones para topografia

Devido ao software dos drones, é possível fazer voos pré-programados, ou seja, é possível pré-estabelecer rotas em um sistema que o drone irá percorrer, assim o aparelho percorrerá toda área demarcada automaticamente.

Apesar de parecer um sistema caro, devido a percepção da sofisticação deste sistema, não se engane, pois você não precisa gastar uma fortuna em um drone para obter tal sistema. Certamente você pode obter um drone mais em conta, se for o caso, e implantar tal sistema sem problema algum!

Primeiramente, temos três categorias de drones: os de asa fixa, os de rotor único e os multirotores, que por sinal são os mais usados e que possuem inúmeros modelos. Os de rotor único são microdrones, tão pequenos que é possível pegar com a ponta dos dedos, os drones de asa fixa são bons e possuem boa estabilidade no ar. No entanto, são grandes e precisam estar em movimento constante.

Já os mutirotores, são os ideais devido à sua funcionalidade somada ao tamanho do aparelho, pois se trata de uma categoria fácil de pilotar, permitindo ao usuário pilotar em um ambiente que possui muitos objetos. Seguem abaixo os modelos desta categoria:

  1. Tricóptro;
  2. Quadricóptero;
  3. Hexacóptero;
  4. Octacópteros;

Os quadricópteros são os mais comuns da classe multirotores. porém como se trata de um drone para uso profissional é importante estudar a funcionalidade de cada um, pois todos modelos apresentam prós e contras. Certamente, ao estudar suas vantagens e desvantagens será mais fácil adequar o modelo as necessidades.

De acordo com a qualidade e resistência, o drone DJI para topografia é uma excelente escolha. A DJI é a fabricante dos quadricopteros da linha Phantom e Mavic, e são super conhecidos e usados pela maioria dos pilotos de drones.

Sendo assim, a produtividade do drone para topografia irá depender do fabricante que escolher e também dos seguintes recursos na aeronave:

  • Distância focal (tamanho da lente da câmera): quanto menor a lente, maior o pixel coletado no terreno e consequentemente maior será a visualização do terreno;
  • Altura do voo: quanto mais alto estiver sobrevoando maior a cobertura e menor será o detalhamento do terreno;
  • Autonomia do drone: representa o tempo de voo;
  • Câmera: quanto maior a resolução em megapixels, maior será a imagem gerada e também maior será a área de cobertura.

Em suma, é importante escolher um tipo de drone capaz de voar por tempo suficiente até concluir a operação de mapeamento do terreno, também com capacidade alçar voos que atendam às necessidade da operação. Além disso, para as câmeras, que variam de peso e tamanho, é importante se atentar se o drone tem capacidade de decolagem adequada para o peso que a câmera oferece.

Todos estes fatores irão definir os resultados obtidos no mapeamento, por isso mencionei que não é uma tarefa para uma pessoa leiga. Não digo também que é um bicho de sete cabeças, apenas que exige um preparo e uma visão do conjunto das tarefas para que o mapeamento com fotogrametria tenha bons resultados.

Que tal começar a olhar o seu drone para começar a topografia?

Gostou do artigo? Comente e compartilhe com os amigos!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário